12/12/2019

Jean de Just - Casa Cor 2018 - Lavabo dos Encontros

 

Jean de Just - Casa Cor 2018 - Lavabo dos Encontros

 

O ambiente assinado pelo arquiteto francês Jean de Just  para a CASACOR São Paulo é o Lavabo dos Encontros. O projeto mostra a herança indígena brasileira representada em grafismos, cestarias e cores vibrantes.

O projeto radicalizado no Rio de Janeiro busca entrelaçar passado e futuro trazendo elementos da cultura moderna e da herança brasileira para o lavabo funcional. O grande destaque é a pintura feita por Anuiá Amaru, um artista originário de uma tribo de Alto Xingu. Em composição com o painel colorido, Jean de Just valoriza o ultimo trabalho realizado em vida pelo arquiteto e muralista Noel Marinho. O biombo de madeira é o suporte para a apresentação dos azulejos modernistas pintados a mão.

Um dos destaques é a Persiana Horizontal de Bambu Amorim, que é ecologicamente correta e oferece um ótimo aproveitamento da luz natural, quando necessário, e também escurece o ambiente proporcionando privacidade. Ela é muito semelhante a persiana de madeira, mas é funcional e mais prática.

O ambiente conta ainda com uma parede e as portas pintadas por um cacique, que representa energia e vivacidade. A obra é composta por quatro cores que possuem seus devidos significados: o tom branco e azul representam o céu; o vermelho, são os seres e a vida e o preto do jenipapo.

 

Acompanhe agora a entrevista exclusiva com o arquiteto contando detalhes sobre o Lavabo dos Encontros, direto da CASA COR 2018.

 

Ilunato: Aual foi a sua inspiração para fazer o projeto?

 

Jean: A ideia do lavabo foi inspirada na cultura brasileira com a cultura francesa. Eu queria fazer algo que considero muito desvalorizado no Brasil que é a cultura indígena. Então foi convidado um índio para que o próprio fizesse uma pintura em uma das paredes do espaço.

Ilunato: Inclusive a gravação dessa pintura do índio está no TV CasaCor oficial, a ideia é fantástica, nos brasileiros por muitas vezes desconhecemos a nossa própria cultura, onde quem vem de fora muitas vezes tem outra perspectiva do que temos aqui.

Jean: Acredito que por eu ser estrangeiro eu possuo outro olhar do que vocês possuem daqui, a mesma coisa você ir a frança e conhecer coisas que para mim é algo natural.

 

Bom, no espaço também coloquei um biombo de madeira com azulejos pintados a mão pelo arquiteto e muralista Noel Marinho em seu ultimo trabalho em vida. Ele nunca havia feito um biombo, eu pedi para ser feito exclusivamente para a mostra.

Ilunato: E o que vemos de frânces no espaço?

 

Jean: Temos o espelho que desenhei, a luminária do chão e um característica que é o teto baixo e a parede pintada de preto em baixo, uma faixa vermelha e a parte azul em cima remetendo a uma das características do design francês.

ilunato: Uma coisa que me chamou a atenção no espaço é esse tom de azul bem especifico, onde vemos também uma inversão do piso claro e o teto escuro, me conta um pouco sobre essa ideia.
Jean: Tudo ja estava em uma tonalidade mais forte, como o teto e o tapete preto, então pensei em usar um piso de uma tonalidade mais clara.
Ilunato: E esses cocais?

Jean: Esses cocais são de um artista brasileiro que faz artes com lã e algodão, onde foi feito uma reinterpretação dos cocais indígenas sem penas.

 

Contato: instagram:jdjdesignrio - jean@jdj-interiores.com.br - info@jdj-interiores.com.br - +55 21 98149 - 0112

 

Gostou do nosso especial CASA COR 2018 ? Além de conteúdo, dicas e cursos, buscamos sempre oferecer uma série de produtos da mais alta qualidade, sendo perfeitos e indicados para a decoração e iluminação do seu lar.

 

Para acompanhar todas as entrevistas exclusivas da CASA COR 2018 e ter acesso a mais conteúdos e guia de produtos, acesse o nosso canal da Ilunato, clicando aqui.

 

Esse conteúdo foi desenvolvido pela Ilunato loja virtual de iluminação e decoração.